Righetti e Cirino

Direito Sucessório na União Estável: Entenda seus Direitos e Proteja seu Patrimônio

A união estável é uma entidade familiar reconhecida pela legislação brasileira, cujos efeitos patrimoniais são equiparados aos do casamento civil. Porém, diferentemente do casamento civil, a união estável não é um contrato formal, de modo que seu reconhecimento independe de cerimônia ou registro formal.   Assim, os requisitos para o reconhecimento da união estável são:

Direito Sucessório na União Estável: Entenda seus Direitos e Proteja seu Patrimônio Read More »

Incidência de ITCMD e ITBI na partilha do divórcio

O processo de divórcio é um momento delicado e complexo na vida de um casal. Além das questões emocionais, é necessário enfrentar uma série de desafios legais e financeiros. No processo de divórcio, é importante que o casal entenda sobre a possibilidade de incidência de impostos na partilha dos bens, como o Imposto sobre Transmissão

Incidência de ITCMD e ITBI na partilha do divórcio Read More »

Direitos do inquilino na renovação do contrato de aluguel dos estabelecimentos comercias

Por Pedro Henrique Petrocelli de Oliveira   A sua empresa funciona em um imóvel que é alugado? Você sabe quais são os seus direitos quando da renovação do contrato de locação?   A Lei 8.245/1991 (Lei do Inquilinato) não estabelece apenas as regras para as locações residenciais, mas também para as não residenciais.   Sabe-se

Direitos do inquilino na renovação do contrato de aluguel dos estabelecimentos comercias Read More »

Quando um sócio deve responder pelas dívidas de sua empresa?

Por Thales Augusto Moreira Lavoyer   Uma das maiores dúvidas de empresários que surgem nas consultas em escritório de advocacia é se seu patrimônio corre algum risco, na hipótese de sua empresa estar “quebrando”.   O medo é totalmente justificável, principalmente quando se vive num país com condições econômicas que variam rapidamente, tornando ainda mais

Quando um sócio deve responder pelas dívidas de sua empresa? Read More »

Dissolução Parcial Imotivada em Sociedades Limitadas com Aplicação Supletiva da Lei nº 6.404/1976

Por Luís Felipe Ramos Ferreira Cirino   É bastante recorrente, no meio jurídico, afirmar-se que, no âmbito de qualquer sociedade empresária, os quotistas podem exercer o correspondente direito de retirada a qualquer tempo, de forma imotivada.   Tal hipótese está, inclusive, amparada em matriz constitucional, na medida em que o próprio art. 5º, da Constituição

Dissolução Parcial Imotivada em Sociedades Limitadas com Aplicação Supletiva da Lei nº 6.404/1976 Read More »